14 fevereiro 2008

Procuradores do DIAP

Estes procuradores são, na melhor das hipóteses, incompetentes e caras de pau. Creio, contudo, que alguns deles serão bem piores. Não só lá mas por todo o país. O caso Bexiga é apenas o mais visível, o mais óbvio. O tipo sofreu o que sofreu, há autores morais CONFESSOS do crime e, dois anos depois, arquivam o processo. Como é possível? Deve ser complicado é não fazer justiça num caso aparentemente tão fácil, e de forma tão descarada. Se é assim com este caso, como é que nós, comuns cidadãos, podemos esperar que seja feita justiça (ou que pelo menos se tente fazer) quando formos nós as vítimas? Que confiança podemos ter nós no estado de direito?
Porém, não contentes com isso, os tipinhos do DIAP vão processar o réu! Como quem diz: «o tipo já levou nos cornos e ainda não percebeu!?»
Percebeu, percebeu. Percebemos todos.

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

"Que confiança podemos ter nós no Estado de Direito?"... qual Estado de Direito?!

Sir H.

14 fevereiro, 2008 15:56  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial