07 maio 2010

João Canijo

Saiu uma entrevista deste rapaz, no Público, há duas semanas. Fez-me pensar que alguns criadores deviam deixar as suas obras falar por eles. Estes intelectuais de outrora parecem limitar-se a repetir fracos e cansados lugares-comuns, replicando a ignorância que criticam sem disso se conseguirem libertar. (Daí que não fosse de estranhar a sua (e do jornalista) crítica sobrenceira à forma como pessoas bombardeadas diariamente lidavam com essa situação. Eles saberão a forma indicada de suportar o stress de um bombardeamento.)

Entre outras basófias, orgulha-se de minimizar o seu contacto com a actualidade portuguesa, ao recusar ver televisão ou ler jornais nacionais. Acredito que as informações que recebe sobre o que o rodeia, sem que o veja, deva vir das suas reuniões com amigos vanguardistas, cuja rede mantém a máquina que o sustenta bem oleada. Terá, então, do Portugal de hoje um conhecimento mitigado. Sobre outros mundos revelou ter um ponto de vista provinciano e assente em clichés. Assim sendo, de que sociedade percebe ele?


Se dizer que os subúrbios de Lisboa são mais deprimentes de que a cintura de favelas que rodeia a Cidade do México é de uma ignorância pueril, acrescentar que são como Cairo no seu pior é inqualificável; se bem que insultoso para as pessoas que se vêem obrigadas a viver sem condições nessas cidades.


Canijo faz parte de um tipo de pessoas que discursam como os estrangeirados do seculo XIX, sem que o nosso país seja o de então, nem eles tão dignos de atenção quanto tais estrangeirados. Seguramente crê que o mundo e o cosmopolitismo, de que sugere estar embuído, lhe advêm dos jantares e recepções que assiste quando participa em festivais. Só assim se justificam os disparate sobre o Cairo e a Cidade do México.


Um país da treta tendencialmente gera intelectuais da treta, Canijo apenas lhe acrescenta uma sobrenceria intelectual sem fundamento.


Que se fique pelos filmes.

2 Comentários:

Blogger Zé_Lucas disse...

E já agora, blogs da treta, não?

08 maio, 2010 19:39  
Blogger Radagast disse...

Ui, desses então...!

Por isso, aqui, quando discordamos, argumentamos. Mas isso não é para qualquer um, bem sei.

09 maio, 2010 13:31  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial