08 março 2007

Uma geografia alternativa do Progresso

O dia 8 de Março, além de ser o dia em que na Hungria se festejam todos os Zoltáns (seguindo uma velha tradição em que o dia do nome é mais importante que o dia de anos), é também o Dia Internacional da Mulher. Ocasião para algumas pessoas chamarem a nossa atenção para a hipocrisia do discurso pós-feminista.
O Dia Internacional da Mulher era um feriado importante nos países do bloco socialista. Celebrar a mulher equivalia a afirmar o espírito progressivo das democracias populares. É sabido que a introdução de um tal dia comemorativo foi proposto ao Segundo Congresso Internacional das Mulheres Socialistas por Clara Zetkin, em 1910. Mas ainda não havia uma data certa. Esta só surgiu mais tarde, após a greve dos e das operárias de Wyborg, um bairro proletário de São Petersburgo, no dia 8 de Março de 1917 (seguindo o calendário gregoriano).
Esta génese era incómoda no Ocidente durante a Guerra Fria, pelo que passou a ser mais comum uma referência a uma obscura greve de operárias em Nova Iorque, a 8 de Março de 1857. Há quem diga que esta greve foi inventada como alternativa à de São Petersburgo... em 1955.
Seja como for, o Dia Internacional da Mulher, de importância reduzida no Ocidente, é feriado nacional nos seguintes países: Arménia, Azerbaijão, Bielorússia, Bulgária, Cazaquistão, Kirguízia, Cuba, Macedónia, Bulgária, Mongólia, República Popular da China, Rússia, Sérvia, Tadjiquistão, Ucrânia, Uzbequistão e Vietnam. Tudo lugares onde o Sir Humphrey gostaria de ir passar as suas férias.

3 Comentários:

Anonymous Claudia Nunes disse...

Gostei imenso do artigo! Mas falta Angola na lista!!

08 março, 2007 18:52  
Anonymous Anónimo disse...

Essa tradição podia( e penso que ainda se pode) ser vista em Portugal nos meios ligados aos PCP (logo aos meios de influência soviética). Compravam-se flores às "companheiras" ou as próprias tudo faziam para arranjar umas. O problema era o preço das flores na sociedade capitalista.

BB

08 março, 2007 19:49  
Blogger Clara D'Ovo disse...

Ontem num supermercado capitalista ofereceram-me uma rosa (murcha) por ser o Dia da Mulher.

09 março, 2007 15:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial