17 março 2007

Preto, gordo e feio













Já decorreram umas semanas mas não queria deixar passar isto em claro. Um dos meus actores favoritos (apesar das merdinhas em que por vezes se meteu), Forrest Whitaker, foi, para Hollywood, o melhor actor do ano 2006. Tinha lido há uns anos algo que parecia definir bem a improbabilidade de tal acontecer: Whitaker era (e é) preto, gordo e feio (só faltava ser judeu de origem etiope e homossexual). Felizmente, no último par de anos, entrou-se por aquelas bandas numa vertigem de politicamente correcto.

Há politicamente correctos que vêm por bem.

P.S. Ah, e suas qualidades não se resumem aos palcos.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

É ainda mais preto, mais gordo e mais feio no The Last King of Scotland...

Quando um judeu homossexual de origem etíope ganhar os Óscares avisem-me.

Por falar no Forrest Whitaker, e no Ghost Dog e no Jim Jarmusch: o Broken Flowers, que em 2005 ganhou o festival de Cannes, é um dos piores filmes que já vi. Aliás, o Jim Jarmusch, irrita-me. Só queria dizer isto.

Cinéfil@ anónim@

17 março, 2007 13:07  
Blogger Radagast disse...

"..um dos piores filme que já vi", é bastante forte; ainda para mais falando do Jarmusch...bem, mas ele a mim não me irrita nada, pelo contrário :-)

19 março, 2007 13:02  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial